quinta-feira, 5 de junho de 2014

ESPERANÇA


A esperança é um bichinho danado.
Nós a adotamos, colocamos dentro de casa, alimentamos com a melhor comida.
Fazemos carinho, deixamos dormir na nossa cama.
Às vezes levamos para passear - é sempre bom apresentar a esperança para outras pessoas.
Algumas pessoas se apaixonam pela esperança, outras dizem - ah, esse bicho é traiçoeiro, você cuida dele com tanto cuidado e um dia, sem mais nem menos, ele foge de casa e você nunca mais o encontra.
Bobagem!
A esperança não foge não.
É que ela é um bichinho muito levado que às vezes gosta de brincar de se esconder.
Aí ela se esconde tão bem, mas tão bem, que por mais que a gente procure não consegue achar.
A gente desiste e ela, distraída, acaba dormindo um tempão no seu esconderijo.
Até que um dia a gente está limpando um armário, varrendo embaixo de um móvel, olhando papéis guardados no fundo da estante e, surpresa! Lá está ela.
Ela nos olha com olhinhos sonolentos, espreguiça gostoso como um gato, pula em nosso colo e pronto!
Voltou!

Nenhum comentário: